O furacão Joaquin pode atingir a área metropolitana de Nova Iorque já na próxima terça-feira. Segundo os especialistas, é provável que venha a seguir o caminho do devastador furacão Sandy de 2012.

O Joaquin é, neste momento, um poderoso furacão de categoria 3 com ventos máximos de 195 km/h e está agora no Oceano Atlântico, na região das Bahamas.

Nas próximas horas deve ganhar força e passar para a categoria 4, com ventos de 225 km/h.
Com a chegada ao continente norte-americano, deve começar a perder força e transformar-se em tempestade tropical, com ventos máximos de 112 km/h.

Os estados da Carolina do Norte e do Massachusetts deverão ser os mais afetados. Nova Jérsia já decretou o estado de alerta.

Entretanto, a passagem do furacão Joaquin pelo sul das Bahamas causou pelo menos uma centena de deslocados em várias ilhas e danos em habitações e infraestruturas, sem que tenham sido reportadas vítimas, segundo a agência Efe.

A Agência Nacional de Gestão de Emergências das Bahamas informou que foram abertos abrigos nas ilhas mais afetadas pela passagem do Joaquin e que centenas de pessoas permanecem isoladas nas suas casas, embora não haja notícia de danos materiais graves.

O Joaquín, com ventos máximos de 210 quilómetros por hora, estava a deslocar-se para o centro das Bahamas, prevendo-se que ganhe força nas próximas horas, segundo o mais recente boletim do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (CNH, na sigla inglesa).