Um ataque suicida contra líderes tribais que estavam reunidos numa conferência de reconciliação resultou na morte de 33 pessoas, a oeste de Bagdad, num mercado de Abu Ghraib.

Além das vítimas mortais, pelo menos 29 pessoas ficaram feridas no ataque. De acordo com a cadeia televisiva egípcia Al-Baghdadiya, entre os mortos encontram-se dois jornalistas que estavam a cobrir o encontro, um chefe local do exército e várias crianças.

O presidente da autarquia de Abu Ghraib relatou que o ataque aconteceu depois de um alto representante do ministério do Interior ter chegado ao local, descido do carro e ter começado a falar com os presentes no mercado. Foi nessa altura que o suicida de aproximou e se fez explodir.

Ainda esta terça-feira, em Mossul, a explosão de um carro armadilhado matou duas pessoas e feriu seis. No domingo, um outro atentado fez 28 mortos num ataque a uma academia da polícia em Bagdad.