Os rebeldes pró-russos estão a impedir o acesso das equipas de investigação, incluindo as malaias, aos restos do avião da Malaysia Airlines abatido no este da Ucrânia, informou o Governo da malásia.

Num comunicado emitido esta noite, o ministro dos Transportes, Liow Tiong Lai, que chegou na noite de domingo a Kiev, afirmou que o Governo ucraniano disse que o local do acidente está sob controlo dos rebeldes e que não foi ainda possível criar um corredor que garanta o acesso em segurança.

«Relativamente às notícias que os grupos separatistas estão na posse das caixas negras, a Malásia insiste que estas peças cruciais de provas não sejam manipuladas e sejam entregues à equipa internacional», afirmou o ministro.