Um voo da Ryanair proveniente de Varsóvia, na Polónia, e com destino a Oslo, na Noruega, foi, esta quinta-feira, adiado por causa de uma ameaça de explosivos a bordo. O aparelho transportava 160 passageiros.

 

Ao que tudo indica, terá sido falso alarme, mas as autoridades polacas trataram a ameaça com todo o cuidado.

 

De acordo com a Agência Reuters, a Ryanair já confirmou que foi feita uma chamada anónima, denunciado a presença de explosivos a bordo de um dos seus aviões, na Polónia, mas assegura que tudo não passou de um falso alarme.

 

Um porta-voz da polícia polaca também já fez saber que, depois da inspeção ao aparelho, se concluiu que não havia qualquer explosivo a bordo.

 

O aeroporto de Varsóvia já terá regressado à normalidade.