A análise preliminar à caixa-negra que contém os registos de áudio do cockpit do voo MS804 da EgyptAir, que se despenhou no Mediterrâneo a 19 de maio, indica que pode ter existido um fogo a bordo antes do acidente.

Estas gravações captam, normalmente, as conversas entre o piloto e o copiloto, avisos do cokpit e outros sons, como ruídos no motor, e o áudio que ficou gravado parece apontar para uma tentativa do piloto ou copiloto para extinguir um fogo.

Segundo a agência Reuters, que cita o comité da investigação, os dados da gravação estão em linha com os recolhidos de outros instrumentos do avião que já apontavam para a presença de fumo na zona da casa de banho e dos sistemas eletrónicos.

Partes do avião recuperadas nas buscas também apresentavam sinais de exposição a altas temperaturas e fuligem.

Os investigadores vão analisar os registos de forma mais detalhada, e não excluem nenhuma possibilidade para o que possa ter causado o acidente.

A segunda caixa-negra, que contém os dados do voo, e que ficou danificada, está a ser reparada na França e deverá ser enviada para o Cairo, para ser analisada.

O airbus A320 da Egyptair fazia ligação entre Paris e o Cairo. Todos os 66 passageiros a bordo morreram no desastre.