Um Boeing 747 da companhia australiana Qantas realizou nesta sexta-feira uma aterragem de emergência no aeroporto de Manila, Filipinas, devido a um buraco na fuselagem, noticia a agência France Press

A Qantas indicou que não há nenhum ferido entre os 346 passageiros e 19 membros da tripulação. O aparelho teve de aterrar depois da forte despressurização devido a um buraco na fuselagem que aconteceu logo após descolar de Hong Kong, indicou Ding Lima, chefe de operações do aeroporto de Manila.

Vários passageiros contaram que, depois de ouvir um barulho muito alto, o avião, que voava entre Londres e Melbourne, via Hong Kong, sofreu uma queda de mais de 6.000 metros. Um dos passageiros filmou esse momento.

«O comandante pediu imediatamente à torre de controlo (de Manila) uma aterragem de emergência e foi autorizado», indicou Lima.

«Ouvimos um estrondo, o aparelho tremeu todo e as máscaras de oxigénio caíram», contou a passageira June Kane à France Press

«Disseram-nos que havia um buraco numa das portas, mas quando olhei para fora, vi um buraco enorme no avião, na altura da asa», acrescentou.

Segundo as primeiras inspeções, foi constatado um buraco na fuselagem, confirmou o diretor da Qantas, Geoff Dixon. «Há um grande buraco de três metros de diâmetro na fuselagem do aparelho, junto à asa direita», informou Lima.

«O mais traumático foi quando descemos do avião e vimos o buraco», comentou, por sua vez, Phil Rescall, um inglês de 40 anos que viajava para a Austrália. «Foi quando nos demos conta da sorte que tivemos».