O primeiro-ministro da Austrália, Tony Abbott, afastou hoje o ministro da Defesa, David Johnston, na primeira remodelação do seu Governo, com mexidas em cinco pastas, com vista a «reativar» o Executivo.

Em conferência de imprensa, Abbott afirmou que as mudanças vão ajudar a alcançar o principal objetivo do Governo dos conservadores que passa por fortalecer a economia «para uma Austrália mais segura».

A saída de David Johnston era esperada depois de o titular da Defesa ter desencadeado várias polémicas com declarações controversas, como quando comentou que não confiaria à Corporação Australiana de Submarinos nem a construção de uma canoa.

A remodelação «colocará o emprego e as famílias no coração da nossa agenda política para 2015. É o sinal de que este é um Governo que quer que a economia e o orçamento estejam à frente e no centro no próximo ano», disse o primeiro-ministro australiano.

David Johnston vai ser substituído pelo ministro dos Serviços Sociais, Kevin Andrews, que, por sua vez, passará a pasta ao ministro da Imigração, Scott Morrison, que era apontado como um dos favoritos para a pasta da Defesa.

Já a Imigração vai ser assumida por Peter Dutton, que cede o seu lugar como ministro da Saúde a Sussan Ley, que deixa a função de assessora do ministro da Educação.

Sussan Ley, que também ficará responsável pelo Desporto, é a segunda mulher a integrar o Governo de Abbott, a seguir a Julie Bishop, que se mantém como ministra dos Negócios Estrangeiros.

A coligação liderada por Abbott chegou ao poder após vencer as eleições de setembro de 2013, as quais colocaram um ponto final a dois mandatos consecutivos do Partido Trabalhista.