Agora, treze anos depois do ataque que provocou cerca de três mil mortos e que ainda está bem vivo na memória do mundo, Ari Fleisher descreveu os momentos que viveu ao lado de Bush, através da rede social Twitter.

As mensagens partilhadas, que fazem um relato quase minuto a minuto, permitem perceber como a Casa Branca reagiu à tragédia.

Numa das publicações, Fleischer revelou que escreveu seis páginas de notas sobre o acontecimento, registando tudo o que Bush dizia ou fazia à medida que chegavam mais informações sobre o ataque. São registos únicos que, pela sua importância, o antigo assessor mantém guardados no cofre de um banco.