"Saio do carro e vejo tantos mortos, tantos mortos". O relato é de Fátima Lopes, emigrante portuguesa a viver em Nice, poucos momentos depois de um camião ter abalroado uma multidão reunida para os festejos do 14 de Julho, em Nice, França.

Num relato emocionado, a emigrante revelou que "constou-se que foi um atentado e que houve tiros de kalashnikov" entre os polícias e os atacantes que viajavam no camião branco, o que resultou na morte do condutor.

Constou-se que foi um atentado e que houve tiros de Kalashnikov com aquele camião branco. E eu vi uma criancinha já morta e vi tantos mortos, tantos mortos. Eles falam em 30 mortos, mas há muito mais que isso. Muito mais. Eram só mortos, só mortos, só mortos", afirmou Fátima Lopes à TVI24

Os últimos dados apontam para 84 vítimas mortais causadas pelo incidente, que aconteceu por volta das 22:30 locais (menos uma hora em Lisboa), no Passeio dos Ingleses. As vítimas estavam reunidas para verem o fogo de artifício de 14 de Julho.