Trípoli foi esta quinta-feira de manhã abalada por duas explosões junto a embaixadas.

Não há conhecimento de feridos, mas as embaixadas do Egito e dos Emirados Árabes Unidos na capital da Líbia estão encerradas.

Segundo a CNN, a embaixada egípcia foi alvo de ataque através de um carro armadilhado junto ao edifício diplomático.
Uma testemunha que vive perto da embaixada dos Emirados, relatou aos media que alguns vidros dos edifícios vizinhos partiram devido ao impacto do rebentamento. As fotografias da Reuters descrevem a violência dos ataques.

Estes ataques acontecem um dia depois de outra explosão ter vitimado cinco pessoas e ferido dezenas em duas cidades do leste da Líbia, onde se têm registado duros confrontos entre as forças governamentais e os guerrilheiros do Estado Islâmico.

Aliás, as duas embaixadas atacadas esta quinta-feira são das que ainda resistem na capital libanesa. Muitas representações diplomáticas têm fechado portas devido à presença crescente do Estado Islâmico no país como não aconteceu no tempo em que as forças internacionais tentavam derrubar o ditador Khadafi.

Não há, por enquanto confirmação oficial de quem tenha levado a cabo o ataque a estas duas representações, mas, os alvos indiciam a autoria dos incidentes. Afinal, os Estados Unidos tinham anunciado que os Emirados e o Egito tinham comandado ataques aéreos secretos contra o Estado Islâmico na Líbia. O Egito desmentiu, na altura, a notícia.