A polícia egípcia lançou hoje uma operação de busca dos homens armados que atacaram participantes num casamento cristão copta, numa igreja do Cairo, causando quatro mortos, de acordo com um novo balanço.

O ataque, no domingo à noite, contra a igreja da Virgem, fez quatro mortos e 17 feridos, indicou o chefe dos serviços de emergência, Ahmed al-Ansari, que disse desconhecer se todas as vítimas eram coptas.

Uma rapariga de oito anos foi morta neste ataque, o primeiro a atingir a comunidade copta, na capital, depois da destituição, a 03 de julho, do Presidente islamita Mohamed Morsi.