O Governo do Cazaquistão proibiu todos os funcionários e seus acompanhantes de entrarem em edifícios públicos com smartphones, de forma a prevenir novas fugas de informação e documentos, depois de vários casos recentes.

Curiosamente, o documento que contém estas informações foi o mais recente caso destas fugas de informação, tendo sido publicado no site Tengrinews.

 

Recentemente foram divulgados documentos confidenciais sobre planos de privatizações de empresas do Estado, revisões do Orçamento, devido à desvalorização da moeda (Tenge), e até um vídeo explícito relacionado com um homicídio.

Segundo a agência Reuters, a nota oficial alerta para “o aumento de casos de fuga de informações confidenciais através da aplicação WhatsApp”, e pede aos funcionários que usem telemóveis “básicos”, sem câmaras ou acesso à internet.