A Casa Branca anunciou esta quinta-feira a criação da primeira área marinha protegida dos Estados Unidos no Oceano Atlântico, com uma extensão de 12.725 quilómetros quadrados, localizada em frente à costa de Nova Inglaterra.

Segundo a Casa Branca, trata-se de um ecossistema com “características geológicas únicas”, que é berço de raras espécies em perigo de extinção, que foi objeto de exploração e descobertas científicas desde a década de 1970.

A nova área protegida vai chamar-se “Monumento Nacional dos Canhões do Nordeste e dos Montes Submarinos”, já que debaixo das suas águas esconde três canhões mais profundos do que o do Colorado e quatro montanhas.

"Os canhões e montes submarinos fornecem habitat para espécies protegidas como as tartarugas marinhas e muitos mamíferos marinhos", sublinha a Casa Branca.

Esta medida surge depois de muitos ativistas ambientais terem pressionado o governo norte-americano para proteger a área marinha junto a Nova Inglaterra, uma área que, para se ter uma ideia, tem o tamanho do estado do Connecticut.