Um bombista suicida fez-se explodir, esta segunda-feira, junto à Mesquita do Profeta, em Medina, na Arábia Saudita.Além do bombista, outras três pessoas terão morrido e uma outra ficou ferida.

Medina é, depois de Meca, a segunda cidade de peregrinação do Islão. 

O site de notícias B3Zero colocou na sua conta de Twitter um vídeo que mostra o momento da explosão, quando populares rezavam dentro da mesquita e os momentos de pânico que se seguiram.

 

 

Já esta segunda-feira, em Qatif, outra cidade da Arábia Saudita, tiveram lugar duas outras explosões. A cidade de Qatif é habitada pela minoria xiita. Testemunhas relatam a violência das explosões, falando em partes de corpos espalhados em toda a zona onde aconteceram. 

Uma testemunha citada pela Reuters diz que uma explosão destruiu por completo um carro estacionado junto a uma mesquita e foi seguida de uma outra explosão, pouco antes das 19:00 locais. A mesma testemunha adianta que as partes de corpos encontradas nos locais devem ser dos atacantes. 

Em Jeddah, junto ao consulado dos Estados Unidos, um outro bombista detonou os explosivos que transportava. Apenas ele morreu no ataque, mas agentes da polícia terão ficado feridos.

Esta onda de ataques na Arábia Saudita, em menos de 24 horas, ainda não foi reclamada. Contudo, o processo assemelha-se aos ataques da última semana na Turquia, no Bangladesh, no Iémen e no Iraque e que terão sido levados a cabo pelo Estado Islâmico.