Kaos, um dos cães que ajudou a salvar várias pessoas após o terramoto em Amatrice, Itália, em agosto de 2016, foi encontrado morto no sábado, após ter sido envenenado.

Os ativistas da "Animalistas Italianos" avançam com o envenenamento e Rinaldo Sidoli, porta-voz da instituição, critica o ato: "Mataram um cão que com os humanos cavou nas horas dramáticas para encontrar sobreviventes. Mataram o cão herói de Matrice, Norcia e Campotosto. Kaos salvava os humanos e os mesmos humanos envenenaram-no."

O responsável deixou ainda a garantia de que o assassino será encontrado e julgado e pediu penas mais severas contra aqueles que maltratam e matam animais.

O cão participou nas buscas após o terramoto, que matou 299 pessoas no centro de Itália, e mais tarde também ajudou em buscas após as catástrofes de Norcia e Campotosto.

Kaos foi encontrado morto pelo dono, Fabiano Ettore, no jardim de casa, que garante que o cão estava vivo até pelo menos às 2 horas da madrugada, porque o ouviu ladrar a essa hora.

"Adeus amigo. Deixas um vazio incurável pelas mãos de uma pessoa mesquinha. Continua lá em cima a salvar vidas humanas", despediu-se o dono do cão herói.

A polícia italiana abriu uma investigação sobre a suspeito de envenenamento.