A União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA, maior partido da oposição) considera que o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, «perdeu a legitimidade para continuar a governar» e convida-o a renunciar ao cargo.

A avaliação preenche uma das três resoluções aprovadas no domingo na reunião da Comissão Política do partido, órgão mais importante entre congressos.

Nesta resolução, a UNITA considera que «o regime instalado e chefiado» por José Eduardo dos Santos «viola impunemente» os direitos fundamentais dos cidadãos, «sequestra» os tribunais e a comunicação social e «defrauda os processos eleitorais para subverter a democracia e a legitimidade constitucional para o exercício do poder político».