A chanceler alemã Angela Merkel disse esta quinta-feira esperar que Pedro Passos Coelho consiga formar Governo, "tendo em conta os resultados eleitorais" em Portugal, e elogiou o trabalho do atual primeiro-ministro ao longo da legislatura. Declarações feitas durante o Congresso do Partido Popular Europeu, que termina hoje em Madrid.

"Enfrentamos situações difíceis na Irlanda, Espanha e Portugal. O nosso companheiro Pedro [Passos Coelho] não pode estar hoje aqui presente, mas tendo em conta o que foram os resultados eleitorais, espero que consiga ter êxito a formar Governo."


"Os nossos programas são os que trazem estes bons resultados na Europa. Alguém pensa que se poderia ter chegado ao rumo adequado sem os Partidos Populares? Nós não cantamos cantigas aos cidadãos: dissemos que se trabalhássemos duro poderíamos regressar ao bom caminho e foi isso que conseguimos juntos”, afirmou.

Na cimeira da direita europeia - perante líderes como o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, e dirigentes comunitários como os presidente da Comissão Europeia e do Conselho Europeu - Merkel fez o elogio dos governos que defenderam o rigor orçamental durante os anos mais complicados da crise económica e financeira europeia.

A coligação PSD e CDS/PP ganhou as eleições legislativas em Portugal a 4 de outubro, mas sem maioria absoluta, o que poderá abrir a porta a uma coligação de esquerda liderada pelo segundo partido mais votado, o PS, que se encontra em negociações com o Bloco de Esquerda e o PCP com vista a uma solução de Governo.