A organização humanitária Amnistia Internacional classificou esta sexta-feira como um “golpe histórico” nos direitos humanos o acordo entre Bruxelas e Ancara para devolver à Turquia os refugiados que a partir de domingo entrem na Grécia a partir deste país.

“O discurso dos líderes europeus não consegue ocultar a miríade de contradições em que incorre o acordo alcançado entre a União Europeia (UE) e a Turquia sobre a gestão da crise dos refugiados”, apontou a Amnistia em comunicado emitido a partir da sua sede, em Londres.

A partir de domingo, vai começar a ser aplicada uma diretiva que na prática permite devolver à Turquia os candidatos a asilo que se acumulam na Grécia, à espera da decisão sobre a sua pretensão.