O primeiro-ministro líbio, Ali Zeidan, acusou, na quinta-feira, um «partido político» de organizar o seu sequestro levado a cabo na quinta-feira por um grupo de homens armados.

«É um partido político que me quer tirar do governo de qualquer forma», disse Zeidan em declarações à televisão France24, sem especificar e salientando que «nos próximos dias» dará mais informações sobre este partido «que organizou o [seu] sequestro».

«Espero que este problema seja solucionado com razoabilidade e sabedoria», evitando «a escalada» da violência, afirmou Zeidan numa declaração transmitida pela televisão estatal líbia, após uma reunião com o seu governo e membros da Assembleia Nacional líbia.