Se as eleições na Grécia fossem hoje o partido do chefe do governo, Alexis Tsipras, ganhava com maioria absoluta. Mais: conseguiria eleger 164 dos 300 deputados. 

Estes são os dados de uma sondagem da Palmos Analysis publicada este fim de semana no jornal Efimerida ton Syntakton, que aponta para 42,5% dos votos para o Syriza. 

Só 29% considera que o governo devia ter rompido as negociações e abandonado o euro. 

Nesta sondagem, o maior partido da oposição, a Nova Democracia, que liderava o anterior executivo, recolhe 21,5% das intenções de voto, ou seja, menos 6,3% do que obteve nas eleições realizadas em janeiro.

A mesma sondagem indica que o terceiro maior partido grego passaria a ser o To Potami, que ultrapassaria assim os neonazis da Aurora Dourada.

Apesar da maioria dos gregos ter votado “não” no referendo, a população continua a apoiar o governo.