Uma mulher com corrimento nasal constante pensava sofrer de alergias ou constipações, mas o seu problema era muito mais grave: andava a perder líquido do cérebro, concretamente líquido cefalorraquidiano (LCR).

Esta norte-americana de Omaha, Nebraska, passou os últimos dois anos em consultas médicas, mas só recentemente descobriu a origem do corrimento nasal, que podia ter-lhe sido fatal, devido ao risco de causar infeções como meningite.

Quando os sintomas apareceram, pensei apenas que seriam alergias ou um nariz a pingar, como no início de uma constipação. Como os sintomas persistiam, andava sempre em consultas onde me receitavam todos os medicamentos e mais alguns, mas o meu nariz não parava de pingar”, contou Kendra Jackson, de 52 anos, citada pela CNN.

Os primeiros sintomas surgiram dois anos e meio depois de ter sofrido um acidente de viação, no qual bateu com a cabeça no tablier do carro, mas agravaram-se nos últimos tempos.

Foi durante uma nova ida ao médico, desta feita ao hospital universitário do Nebraska, que ficou a saber que estava a perder líquido cefalorraquidiano devido a um pequeno buraco no crânio. Este fluido é produzido continuamente no cérebro, com o objetivo de proteger o cérebro e a medula espinal, sendo absorvido na corrente sanguínea.

Ela acordava, depois de dormir sentada numa cadeira, e a parte da frente da sua camisola estava ensopada. Uma médica reconheceu de imediato que o corrimento nasal era diferente e que era consistente com perda de LCR”, como comprovaria uma amostra enviada para análise, explicou a otorrinolaringologista do hospital universitário, Christie Barnes.

As perdas de LCR são pouco comuns, mas podem ser espoletadas por traumas ou cirurgias, afetando cinco em cada 100 mil pessoas todos os anos, segundo números divulgados pela estação norte-americana.

O problema de Kendra Jackson ficou resolvido com uma cirurgia que, basicamente, consistiu em tapar o buraco com tecido do seu nariz e também gordura abdominal.

Desde que regressou a casa não teve mais sintomas de corrimento nasal.