Os delegados ao congresso do SPD aprovaram o início de negociações com os conservadores da chanceler Angela Merkel, após votação no congresso de um dia que está reunido em Bona, antiga capital da Alemanha.

A moção defendida pelo líder do partido Martin Schulz foi aprovada por 362 votos a favor e 279 contra. Houve uma abstenção.

As negociações deverão começar já na próxima semana.

De acordo com a agência noticiosa Reuters, os delegados social-democratas terão ainda de aprovar uma eventual coligação governativa com a CDU, caso as negociações cheguem a uma conclusão, de forma a formar um novo governo maioritário na Alemanha.

No congresso do SPD, este domingo, Schulz chegou a revelar ter recebido um telefonema do presidente francês, Emmanuel Macron, apoiando a ideia de conversações na Alemanha.

Contra a vontade do líder social-democrata está a ala mais à esquerda e mais jovem do SPD, que argumenta ser altura de criar uma nova forma de fazer oposição, face aquele que foi o pior resultado eleitoral de sempre do partido, desde que a Alemanha se tornou uma república federal em 1949, após o fim da II Guerra Mundial.