Um jovem marroquino foi hoje condenado em Colónia (oeste) a seis meses de prisão com pena suspensa por roubo, a primeira decisão da justiça alemã após os ataques na noite da passagem de ano atribuídos a migrantes.

Dois outros suspeitos, um marroquino de 18 anos e um tunisino de 22, devem comparecer hoje perante os juízes, sendo acusados de terem roubado uma máquina fotográfica na mesma noite.

Nenhum destes casos tem a ver com as agressões sexuais de que terão sido alvo centenas de mulheres, que festejavam junto à estação central de Colónia.

Recorde-se ainda que ao contrário do que foi inicialmente divulgado pela imprensa, as autoridades concluíram que a maioria dos atacantes são argelinos e marroquinos que já vivem no país há vários anos.