Apagando as luzes queremos fazer com que aqueles que participam da marcha façam uma pausa e pensem. É um desafio para os que marcham», disse ao jornal «The Telegraph».