logotipo tvi24

Nova moda: adolescentes «bebem» álcool através de tampões

Autoridades alemãs estão preocupadas com um fenómeno que a Internet está a ajudar a divulgar

Por: tvi24 / MM    |   2011-04-06 16:20

A polícia da cidade alemã de Tuttlingen está preocupada com um novo fenómeno que alastra entre os jovens da região. É cada vez mais comum os adolescentes impregnarem tampões em álcool e a introduzi-los, assim, na vagina, embebedando-se desta forma. Assim, atingem o estado de embriaguez mais rapidamente e evitam o hálito a álcool quando chegam a casa.

Por isso, de acordo com o jornal «La Vanguardia», as autoridades lançaram uma campanha de alerta na opinião pública. Fontes médicas asseguram que os benefícios que encontram nesta nova maneira de beber vodka não correspondem à verdade. Alertam sobretudo as jovens: o álcool pode danificar os tecidos vaginais.

Mas o método é também usado entre os rapazes, que introduzem o tampão envolvido em álcool no ânus.

No início de Março, uma menina de 14 anos desmaiou durante uma festa. As autoridades diagnosticaram uma forte intoxicação provocada pelo uso de tampões impregnados em álcool.

A moda, como muitas outras deste género, nasceu entre os adolescentes dos Estados Unidos, mas já foi detectada entre os jovens da Escandinávia.

Partilhar
EM BAIXO: Ácool (arquivo)
Ácool (arquivo)

Reino Unido: passaportes suspeitos serão confiscados
Listas de passageiros das companhias aéreas serão passadas a pente fino pelas autoridades para impedir entrada ou saída de cidadãos suspeitos de terrorismo
Um «homem a arder» no meio do deserto
Apesar das condições adversas, o «Burning Man» encheu o deserto de Black Rock com um espectáculo de fogo e de cor
Suécia: caso ébola não se confirma
O hospital revelou que vai realizar mais alguns exames ao homem de nacionalidade estrangeira
EM MANCHETE
BES: PGR explica equipa especial
Joana Marques Vidal afirmou ser necessário ter uma «visão integrada e adequada» do caso
Goldman Sachs emprestou 636 milhões ao BES
Reino Unido: passaportes suspeitos serão confiscados