Um cidadão português foi detido, em Saná, a capital do Iémen, no início do mês de janeiro, juntamente com um somali e um belga, que as autoridades suspeitam de fazer parte de uma célula da al-Qaeda, avança o jornal La Libre Belgique. A informação foi dada pelo ministro iemenita do interior, que informou as autoridades consulares belgas na Arábia Saudita. Já as autoridades portuguesas desconhecem a situação, conforme foi referido à TVI pelo secretário de estado das comunidades.

De acordo com o jornal belga, os homens foram presos durante uma ação de controlo policial. O ministro do interior do Iémen revelou que um dos três homens, Thomas R., «tinha na sua posse slogans de Al-Qaeda». 

«O interrogatório continua», segundo revelou o ministro de Negócios Estrangeiros à Embaixada Belga de Ryad. O homem está detido pela polícia de imigração e não é procurado na Bélgica.

De acordo com uma fonte iemenita, o homem vivia «há algum tempo» no Iémen e chegou a Sanaa via outro país. Depois de ser interrogado, deverá ser repatriado.