Um vídeo encontrado num telemóvel durante as buscas nos Alpes franceses mostra os últimos momentos dentro do avião da Germanwings que se despenhou há uma semana.

A informação é revelada pelo jornal alemão «Bild» e pela revista francesa «Paris Match», que tiveram acesso às imagens através de uma fonte ligada à investigação e que decidiram não as revelar.

A cena filmada é, segundo estes meios, «caótica» e, por isso, «é difícil identificar as pessoas» que aparecem. No entanto, os «gritos dos passageiros» demonstram que estes sabiam «perfeitamente» o que ia acontecer.

De acordo com a descrição da «Paris Match», ouve-se «meu Deus em várias línguas», além de «barulhos metálicos», «talvez do piloto a tentar abrir o cockpit» com um machado, «pelo menos três vezes». O momento em que uma das asas terá batido numa montanha também foi captado.

«Perto do fim, depois de um grande abanão, mais forte do que os outros, os gritos intensificam-se. Depois, nada», relata a revista francesa.

Este vídeo vem confirmar os dados recuperados da caixa negra do A320 que levaram os investigadores a crer que o copiloto atirou o avião contra a montanha voluntariamente.

«As gravações foram feitas na parte de trás do avião. Não está claro se foi feito em pé ou sentado. Também não se sabe se foi um passageiro ou um tripulante que filmou», acrescenta o «Bild».
 
Um especialista ouvido pelo jornal alemão explica que o telemóvel encontrado no meio dos destroços devia estar destruído, mas que os investigadores devem ter recuperado o vídeo através do cartão de memória.

Também esta terça-feira, a Lufthansa revelou que o copiloto alemão, Andreas Lubitz, informou a escola de voo, em 2009, de um «episódio de depressão grave».