Um médico russo foi filmado a agredir um doente com socos. O paciente estava amarrado à cama e tinha sido sido submetido a uma intervenção cirúrgica ao coração, em cuja operação o médico tinha estado envolvido.

O doente faleceu mais tarde não tendo a sua morte sido relacionada com o incidente. O médico Andrey Votyakov está sob investigação das autoridades.

O caso aconteceu no Centro Federal para Cirurgia Cardiovascular de Perm, na região dos Urais. Andrey Votyakon era o diretor dos serviço de anestesiologia e de cuidados intensivos do hospital. Foi despedido após o incidente ocorrido em fevereiro passado e cujas imagens foram agora reveladas.

O médico agrediu mais do que uma vez o doente, amarrado à cama e com a zona do peito operada bem visível pelo penso que tapa a costura. Andrey Votyakov justificou o seu comportamento como uma reação aos insultos de que foi alvo pelo doente, quando estava dominado pelo cansaço de um turno seguido de 36 horas para salvar a vida do paciente.

«Assim que entrei no quarto ele começou a insultar-me. E eu fui levado pela situação. Tínhamos passado tanto tempo com o seu caso complicado, para ajudá-lo a recuperar, e ele nem teve uma palavra de agradecimento. E depois juntou-se o cansaço crónico. Eu deixei-me levar e agredi-o várias vezes», contou o médico, numa citação da «Sky» referindo também que Andrey Votyakov se declarou «muito arrependido» e terá apresentado desculpas aos pais do doente.