“Houve uma falha nos radares às 14:48 locais (03:48 em Lisboa). Ainda estamos a resolvê-la”, disse à AFP um porta-vos da companhia estatal Airways New Zealand, que gere o controlo de tráfego aéreo.

“O impacto foi que todos os aviões permanecem em terra. Não há nenhum avião no país a levantar voo. Os aviões que estão a voar tiveram autorização para aterrar”, acrescentou.

Cerca de duas horas depois, o aeroporto anunciou que falha acabaria tinha sido por volta das 5:48 (hora de Lisboa), pedindo desculpas aos passageiros pelos incómodos causados e revelando que todos os serviços tinham sido retomados.