Dez pessoas morreram esta segunda-feira na sequência da colisão de dois helicópteros em pleno voo, na zona turística de La Rioja, norte da Argentina, anunciou o Governo da província.

«Há dez mortos. Não há sobreviventes», afirmou César Angulo à cadeia de informação Todo Notícias.


A bordo dos dois aparelhos estavam dois pilotos argentinos e oito passageiros franceses, entre eles, dois medalhistas olímpicos, que participavam nas gravações de um programa de entretenimento em que dois grupos de atletas são deixados num local remoto com o desafio de encontrarem a civilização.

A velejadora Florence Arthaud, a campeã olímpica de natação Camille Muffat e o pugilista olímpico Alexis Vastine figuram entre as vítimas.

«Aparentemente, os dois helicópteros colidiram quando estavam a filmar. Não há sobreviventes», disse o porta-voz provincial Horacio Alarcon.


Citado pela AFP, o mesmo responsável afirmou que as condições climatéricas eram boas, pelo que se desconhecem as causas da colisão entre as aeronaves alugadas pela produção do programa.

Fonte policial informou que morreram dois pilotos argentinos e oito passageiros franceses - incluindo Florence Arthaud, de 57 anos, Camille Muffat, 25, e Alexis Vastine, de 28 anos.

O acidente deu-se perto da localidade de Villa Castelli, a cerca de 400 quilómetros da capital da província de La Rioja, durante a tarde desta segunda-feira e com condições climatéricas normais.

César Angulo disse que os helicópteros pertenciam um ao Governo de La Rioja e o outro ao Governo da província vizinha de Santiago del Estero. Citando as autoridades da província, os helicópteros tinham sido alugados pela produção do programa.

Segundo fonte judicial, o Ministério Público de Paris abriu um inquérito por homicídios involuntários. A investigação ficou a cargo da secção de Transporte Aéreo da Gendarmerie (Guarda Republicana francesa).

A imprensa francesa divulgou já as primeiras imagens do local do acidente. 



O jornal Le Figaro adianta que os helicópteros voavam lado a lado para que pudessem filmar as equipas em competição. No momento da descolagem estariam a cinco metros de distância. Segundo o Le Parisien, um dos helicópteros terá tocado a cauda do outro provocando uma explosão de um dos aparelhos e a queda a pique do outro. 

Governo presta condolências

François Hollande prestou a sua homenagem às vítimas do acidente durante uma conferência de imprensa. No vídeo divulgado, o presidente francês relembra os feitos dos atletas que «brilharam pelo país».

«Morreram porque queriam superar os seus limites», afirmou Hollande, acrescentando que Florence era uma «grande navegadora» que «serviu de modelo a várias gerações», Camille foi uma «grande campeã» e que Alexis era um «boxista muito talentoso».



Também Nicolas Sarkozy apresentou as suas condolências às famílias dos franceses mortos no acidente.