O ministro do Interior alemão, Thomas de Maiziere, confirmou, esta tarde que as sete pessoas detidas esta terça-feira em Alsdorf não aparentam ter ligações aos atentados de Paris. Os sete detidos vão ser libertados.

Durante todo o dia de hoje a imprensa internacional avançou que os detidos eram suspeitos de poder ter auxiliado um dos fugitivos dos atentados de sexta-feira, Salah Abdesman. 

A polícia informou, em comunicado, que os três primeiros detidos são duas mulheres e um homem, todos estrangeiros, não adiantando quaisquer informações sobre os restantes.

O Der Spiegel identificou os três dos suspeitos como Kamal A., 29 anos, Lava M, com 28, e Didem A, com 32.

A cidade de Aachen fica a cerca de duas horas de Bruxelas, onde a polícia procura pelo único terrorista identificado a monte, Salah Abdesman.

Há um mandado internacional de detenção contra este homem, belga, de 26 anos, suspeito de ter disparado com Kalashnikovs sobre as vítimas que estavam na esplanada de um café, em Paris. É também, alegadamente, o responsável pela logística dos atentados que mataram 129 pessoas na passada sexta-feira.  

Ontem, foi levada a cabo uma  operação antiterrorista num bairro belga, em Molenbeek, precisamente para encontrar Salah, sem sucesso.  

O suspeito de ser o mentor destes atentados, que também está em fuga, é igualmente belga.

A polícia procura, ainda, um outro homem suspeito de ter participado nos atentados, mas cuja identidade se desconhece.

Siga as últimas notícias relacionadas com os atentados no nosso AO MINUTO.