Uma criança de sete anos morreu depois do diretor da escola privada onde estudava a ter agredido violentamente contra uma parede, em Bareilly, no norte da Índia.
 
De acordo com a CNN-IBN News, as propinas do menino estavam em atraso há dois meses devido às dificuldades económicas do seu pai, mas foi o facto de não ter feito os trabalhos de casa que levou o docente a partir para a agressão.
 


O menino de sete anos, Araj, começou a sangrar do nariz e foi transportado para o hospital, mas foi declarado morto à chegada.
 
O incidente ocorreu em Nankara, no estado do Uttar Pradesh e, segundo avança a NDTV, as autoridades da escola chamaram os seus pais, pedindo que o fossem buscar por «não estar bem». Quando chegaram ao local a criança estava inconsciente e não tardou a morrer.

A mesma estação televisiva avança que a autópsia atribuiu como causa da morte os graves ferimentos na cabeça.
 
Os residentes de Nankara, onde o rapaz vivia, manifestaram-se junto à delegação local da polícia, exigindo a prisão do diretor e do administrador da escola, mas ninguém foi detido até ao momento.