As autoridades de Hong Kong vão abater esta quarta-feora 15.000 aves vivas num mercado em Cheung Sha Wan e encerrar o espaço durante 21 dias depois de detetarem o vírus da gripe aviária em galinhas vindas da China continental.

De acordo com o jornal South China Morning Post, as autoridades locais esperam que o abate esteja concluído hoje.

O Governo vai também inspecionar as 27 quintas de criação aviária do território para realizar testes aos animais, avançou o responsável pela segurança alimentar, Ko Wing-man.