Pelo menos 45 civis sírios morreram hoje e dezenas ficaram feridos em dois ataques aéreos com explosivos perpetrados pelo regime sírio na província de Alepo, denunciou o Observatório dos Direitos Humanos Sírio.

Num comunicado, a ONG adiantou que o ataque mais mortífero provocou a morte de 33 pessoas pelo rebentar de bombas lançadas por helicópteros na zona do mercado de Al Hal, perto da cidade de Al Bab, debaixo do controlo do grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI).

Dezenas de pessoas ficaram feridas no ataque a Al Bab, situada no noroeste de Alepo, acrescentou.

Desde o início deste ano, 2.634 pessoas morreram em toda a Síria devido aos ataques aéreos, de acordo com dados da ONG divulgados este mês. Deste total, 1.820 pessoas eram civis, dos quais 428 eram menores e 814 combatentes de vários grupos terroristas, entre os quais o EI.

As autoridades sírias fizeram 12.560 bombardeamentos desde o início deste ano, 6.686 com helicópteros e 5.874 com aviões. A Síria é palco de um conflito desde março de 2011, que já provocou mais de 220.000 mortos, segundo a ONU.