O jovem de 15 anos que matou a tiro dois colegas e feriu outros três numa escola nos Estados Unidos convocou as vítimas por telefone, segundo revelaram fontes oficiais.

A polícia de Snohomish, onde fica a escola, explicou esta terça-feira que o autor dos disparos enviou mensagens de telemóvel a cinco estudantes para que se reunissem no refeitório.

Quando os seis adolescentes (três raparigas, dois rapazes e o atirador) estavam sentados à mesa a almoçar, Jaylen Fryberg sacou de uma arma e disparou várias vezes contra os colegas e, em seguida, sobre si mesmo.