O ex-Presidente cubano Fidel Castro, cuja saúde tem suscitado dúvidas nas últimas semanas, encontrou-se com o brasileiro frei Betto, um dos defensores da teologia da libertação na América Latina, refere a imprensa oficial do país esta quarta-feira.

O texto, que não é acompanhado de qualquer fotografia alusiva ao encontro, foi publicado dois dias depois de o ex-chefe de Estado de 88 anos ter rompido o silêncio de vários meses com uma carta a comentar a recente reaproximação entre Cuba e os EUA.

«O camarada Fidel e o intelectual brasileiro frei Betto [Carlos Alberto Libanio Christo] tiveram ontem (terça-feira) uma conversa amigável, durante a qual abordaram várias questões nacionais e internacionais», diz o diário oficial Granma, salientando as «relações fraternas» entre os dois homens.

«Frei Betto comentou o seu último encontro com o papa Francisco, ocorrido a 09 de abril, tal como as conferências em que participou» durante o tempo que esteve em Cuba, acrescenta o jornal do Estado.

O longo período de silêncio de Fidel Castro alimentou vários rumores acerca do seu estado de saúde.

Retirado do poder desde 2006, não aparece em público desde há mais de um ano e as suas últimas fotografias publicadas são de agosto de 2014.

Os rumores nunca foram comentados pelas autoridades cubanas.