“As mortes terão ocorrido entre um dia e meio a dois dias”, disse Doskozil, acrescentando que isso sugere que já estariam mortos quando atravessaram a fronteira.