Um voo da companhia aérea Air China, que fazia a ligação entre Paris e Pequim, foi obrigado a regressar à capital francesa após uma falsa ameaça de bomba, anunciou hoje a transportadora na rede social chinesa Weibo, semelhante ao Twitter.

A Air China recebeu uma mensagem terrorista suspeita. O voo CA876 regressou a Paris em segurança, com o avião e os seus passageiros ilesos", publicou a empresa no Weibo, sem avançar mais detalhes da ameaça ou da sua origem.

Tanto a tripulação como os passageiros estão seguros e serão encaminhados para um novo voo assim que possível, explicou a companhia aérea.

De acordo com alguns órgãos de comunicação locais, equipas cinotécnica fizeram buscas na aeronave, e os passageiros desembarcaram.

O avião, um Boeing 787-9, tinha a descolagem prevista do Terminal 1 do aeroporto Paris-Charles de Gaulle às 12:30 locais (11:30 em Portugal) e chegada prevista ao Terminal 3 do aeroporto Capital Internacional de Pequim às 04:45 de sexta-feira (21:45 em Portugal).