A polícia alemã anunciou este domingo a detenção de um jovem afegão de 16 anos, amigo do atirador de Munique. O tiroteio de sexta-feira à noite fez um total de 10 mortos, incluindo o atirador Ali David Sonboly, de 18 anos.

As autoridades investigavam o jovem detido este domingo por acreditarem que sabia dos planos de Ali e não alertou a polícia. As autoridades acreditam ainda que este jovem de 16 anos desempenhou algum tipo de papel na mensagem de Facebook que terá sido postada para atrair pessoas ao McDonald’s, onde decorreu parte do tiroteio.

Há a suspeita de que o jovem de 16 anos pode ser cúmplice do ataque de sexta-feira”, informam as autoridades em comunicado citado pela Reuters.

É a primeira detenção feita no âmbito das investigações ao ataque de sexta-feira. De acordo com os órgãos de comunicação alemães, terá sido o jovem a ir à polícia e a contar o que sabia, depois de tomar conhecimento que o amigo levou a cabo os planos que tinha.

Este domingo, soube-se que o ataque pode ter sido planeado ao longo de um ano. Ali Sonboly era obcecado por massacres, mas não tinha qualquer ligação ao extremismo islâmico.

A polícia descreve Sonboly como um jovem com problemas psiquiátricos. Teria sido vítima de bullying na escola e terá prometido vingar-se.

Na preparação para o ataque, terá visitado a escola de Winnenden, no Sudeste da Alemanha, onde, em março de 2009, um jovem de 17 anos fez 15 mortos. No local do tiroteio de Winnenden, Sonboly tirou fotografias.

Ali Sonboly era também um ávido jogador de jogos de vídeo violentos.

A polícia investiga ainda a possibilidade de Ali Sonboly se ter inspirado em Anders Breivick, que matou 77 pessoas a 22 de julho de 2011, precisamente cinco anos antes do tiroteio que levou a cabo em Munique.