Uma explosão interrompeu este sábado um grande comício de apoiantes do novo primeiro-ministro reformista da Etiópia, Abiy Ahmed.

Inicialmente a agência Reuters avançou um número indeterminado de mortos, mas acabou por corrigir a informação, esclarecendo que não há nenhuma vítima mortal.

Pelo menos 83 pessoas ficaram feridas na sequência da explosão.

De acordo com as informações divulgadas, várias ambulâncias foram mobilizadas para o local, em Meskel Square, na capital, Addis Abeba, onde o primeiro-ministro, Abiy Ahmed, estava a ser ouvido por milhares de apoiantes.

A explosão ocorreu pouco depois de o político ter terminado o seu discurso, encontrando-se na altura a acenar para a multidão.

Abiy Ahmed, 42 anos, assumiu o cargo em abril e rapidamente surpreendeu o segundo país mais populoso de África ao anunciar uma onda de reformas políticas e económicas.