A polícia norte-americana confirmou que dois agentes de Nova Iorque foram assassinados no interior do carro-patrulha no bairro de Brooklyn, este sábado, em plena luz do dia, por um homem que depois se suicidou.

«Hoje, dois dos melhores [agentes] de Nova Iorque foram baleados mortalmente sem aviso ou provocação», afirmou o comissário da polícia, Bill Bratton, em conferência de imprensa.

«Eles foram simplesmente assassinados», disse.


Os dois agentes, alvo de uma «emboscada», foram baleados na cabeça, enquanto estavam sentados nos bancos dianteiros de um carro-patrulha da polícia de Nova Iorque, afirmou Bill Bratton.

O motivo do ataque está a ser investigado pelas autoridades que dizem não ter, porém, qualquer indício de uma eventual ligação a terrorismo.

Os agentes foram destacados para o bairro de Bedford-Stuyvesant para responder a queixas de violência relacionadas com projetos de habitação na zona.

Bill Bratton, que identificou o presumível autor dos disparos como Ismaaiyl Brinsley, de 28 anos, disse ainda que o homem disparou, por várias vezes, através da janela da viatura policial, fugindo depois para uma estação de metro, nas imediações, onde encontrado sem vida, depois de se ter suicidado.

«Brinsley disparou um tiro contra a cabeça, suicidando-se. Foi encontrada uma arma semiautomática na plataforma de metro junto ao corpo do suspeito», acrescentou o comissário da polícia.