Alguns portugueses que vivem perto da Avenida dos Campos Elísios descreveram à Lusa o aparato policial que se concentrou numa zona onde, há poucos dias, decorreram filmagens cinematográficas e a perplexidade de mais um ataque terrorista dias antes das eleições presidenciais, escreve a agência Lusa. 

Frederico Oliveira pensou, quando ouviu o helicóptero a sobrevoar o seu prédio,  que fosse a continuação da rodagem de mais uma sequela do filme Missão Impossível, porque dois dias antes aí tinha estado uma equipa de filmagem.

"Há dois dias já estava aqui por cima da minha rua e nos Campos Elísios um helicóptero a dar voltas e nessa altura era por causa do filme que está a fazer o Tom Cruise, o Missão Impossível. Fui lá perguntar o que se passava e eles não me disseram diretamente mas que era qualquer coisa de grave, que era para a gente não ir em direção aos Campos Elísios", contou o porteiro.

Um tiroteio ocorrido na noite de quinta-feira em Paris, que vitimou um polícia e feriu gravemente dois outros, foi reivindicado pelo Daesh, o autointitulado Estado Islâmico, através do seu canal de propaganda, a agência Amaq.