Cerca de 30 polícias e soldados morreram num ataque talibã no oeste do Afeganistão, indicou fonte oficial afegã, três dias depois do fim do cessar-fogo com as autoridades do país.

O governador da província de Badghis (norte), Abdul Qhafoor Malikzai, disse à agência francesa AFP que mais de metade das vitimas morreram numa emboscada dos talibãs, que colocaram minas para evitar a chegada de reforços por parte do Governo.

Segundo Malikzai, os outros polícias e militares morreram durante o ataque às bases militares, que ocorreu durante a noite de terça-feira.

Os talibãs já reivindicaram os ataques numa mensagem enviada a jornalistas.

"Durante o cessar-fogo, os talibãs enviaram pessoas para recolher informações sobre as bases, para depois planearem os ataques", afirmou o chefe do conselho provincial de Badghis, Abdul Aziz Bek.

O incidente aconteceu depois de os talibãs terem anunciado o fim de um cessar-fogo inédito com as forças afegãs, recusando o apelo do Presidente Ashraf Ghani para prolongar a trégua.