As autoridades belgas consideraram a explosão desta terça-feira à noite na Gare Central de Bruxelas, que não provocou vítimas, como um "ato terrorista", anunciou o porta-voz da procuradoria federal, numa curta declaração à imprensa.

Cerca das 20:30 (19:30 de Lisboa) houve uma pequena explosão na Gare Central. Um homem foi abatido às 20:38. Não sabemos se está vivo ou morto. A procuradoria federal considera o incidente como um ato terrorista", disse Eric Van Der Sypt, citado pela televisão pública belga RTBF.

Tropas belgas que faziam patrulha na estação central de Bruxelas abateram, esta terça-feira à noite, em Bruxelas, um homem armado com um cinto de explosivos, noticiou a edição online do jornal La Libre Belgique.

O homem tentava perpetrar um atentado na “Gare Centrale”, a estação ferroviária no centro da capital belga, onde se produziu uma explosão sem provocar vítimas, anunciou o centro de crise belga.

Testemunhas no local ouviram o suspeito gritar “Allah Akbar” ("Deus é grande", em arábe) momentos antes de se ter ouvido uma pequena explosão, referiram os jornais La Libre Belgique e Het Laatste Nieuws (HLN). 

O indivíduo fez detonar o cinto de explosivos no momento em que as atenções das autoridades “se viraram para ele”, acrescentou o jornal. O mesmo diário, que citava a procuradoria de Bruxelas, acrescentou que, de início, o indivíduo foi “neutralizado” e ferido com gravidade, sendo depois abatido.

Numa versão ligeiramente diferente os jornais belgas Le Soir e Dernière Heure também deram conta de um homem “neutralizado” pelas autoridades um pouco antes das 20:50 locais (menos uma hora em Lisboa), mas não confirmaram que o suspeito foi abatido. Referiam apenas que “o estado de saúde” do suspeito “não é para já conhecido”.

O porta-voz da polícia, citado pela agência Reuters, também referiu que os militares "neutralizaram" uma pessoa depois de uma pequena explosão, acrescentando que não havia outras vítimas a registar e que a situação estava "sob controlo".

O mesmo porta-voz não confirmou relatos da imprensa local que referem que a pessoa estaria a usar um colete de explosivos. E também não deixou claro se a pessoa que foi neutralizada perdeu a vida.

Houve um acidente na Estação. Houve uma explosão em torno de uma pessoa. Essa pessoa foi neutralizada pelos soldados que estavam no local”, afirmou.

Antes, a polícia de Bruxelas já tinha confirmado, através do Twiter que houve um incidente e garantiu que a situação estava “sob controlo”.

A estação central de comboios da capital belga foi evacuada ao início da noite, por ordem da polícia, que depois traçou um perímetro de segurança no local, que se estendeu até à praça mais turística da cidade, a Grand Place, avançou a imprensa belga. 

A ordem de evacuação foi dada depois de ter sido ouvido o referido barulho da explosão. A pessoa estaria a tentar ativar o engenho explosivo que transportava quando atraiu a atenção das autoridades e foi neutralizada.

 

Após a explosão, a circulação ferroviária foi interrompida, assim como as linhas 1 e 5 do metropolitano, assim como a circulação de autocarros nas imediações, avança a imprensa belga.

Um vídeo da gare centrale às 22:30 locais (21:30 em Lisboa), publicado no Twitter pela jornalista do Le Soir Camille Berkenbaum‏, mostrava o acesso à estação bloqueado pela polícia.

O primeiro-ministro belga, Charles Michel, e o ministro do Interior, Jan Jambon, acompanharam a situação através do Centro de Crise da Bélgica.

 

Bruxelas está em estado de alerta desde março de 2016, depois de bombistas suicidas terem matado 32 pessoas numa estação de metro e no aeroporto da capital belga.