A polícia espanhola revelou ao jornal El País que o quarto suspeito procurado pelo ataques terroristas de quinta-feira, nas Ramblas, em Barcelona, e em Cambrils, foi também abatido, à semelhança do que sucedera com os outros três.

Os outros três foram baleados mortalmente na madrugada de sexta-feira em Cambrils, a cerca de 120 quilómetros de Barcelona, após o grupo de cinco elementos ter atropelado várias pessoas no passeio marginal da cidade, segundo confirmaram fontes da investigação ao jornal El Mundo.

Para além de Moussa Oukabir, 17 anos, que já se sabia que foi abatido a tiro pela polícia ontem à noite e que é mesmo o autor do atropelamento, também Sais Aallaa e Mohamed Hycham morreram.

Ou seja, estava ainda em fuga Younes Abouyaaqoub, nascido em Mrirt (Maruecos) e que vivia em Ripoll, na província espanhola de Girona. Fonte policial confirmou entretanto que também o homem de 20 anos foi eliminado.

Caption

O El País divulgou as fotografias que identificam estes quatro suspeitos, entre os 17 e os 24 anos, (veja a foto de capa deste artigo) e que foram distribuídas pelos postos de controlo da polícia. Todos eles marroquinos e residentes em Ripoll e Ribes de Freser, também em Girona.

Os investigadores acreditam que Moussa Oukabir era o condutor da carrinha que atropelou mais de 140 pessoas nas Ramblas, provocando 14 mortos, entre eles uma portuguesa.

Said Aalla, com quase 19 anos, nasceu a 25 de agosto de 1998 em Naour (Marrocos); Mohamed Hychami e Younes Abouyaaqoub, de 24 e 20 anos, respectivamente, ambos naturales de Mrirt (Marruecos), viviam em Ribes de Freser, cidade vizinha de Naour.

As autoridades espanholas acreditam que os terroristas pertenciam a uma célula de várias pessoas que planeava um ataque que também incluiria a utilização de botijas de gás. 

Cinco suspeitos foram abatidos na quinta-feira, todos eles sem antecedentes de terrorismo. Estariam a preparar outros atentados.