«“O primeiro-ministro pretende começar a formar o Governo imediatamente, de forma a concluir a tarefa dentro de duas ou três semanas», indica um comunicado do partido.



«Falei com o primeiro-ministro e felicitei-o pela sua vitória, desejei-lhe sorte. Mas é preciso que fique claro para os cidadãos de Israel: nada mudou, eu e (Tzipi) Livni vamos continuar a dirigir a União Sionista com força e inteligência como alternativa», afirmou, em declarações citadas pela edição eletrónica do diário «Yediot Aharonot».