Pelo menos 39 menores foram vítimas de tráfico humano em Macau desde 2012, um número que apenas se refere às jovens que foram acolhidas pelo Centro Bom Pastor, mas que deverá ser bem mais elevado, segundo uma especialista.

Os números foram avançados esta terça-feira por Aris Tam, investigadora do Instituto Politécnico de Macau e antiga colaboradora do Bom Pastor, especializada no apoio às vítimas menores, durante a conferência «Business Leadership to End Human Trafficking & Modern Day Slavery».

Desde que este tipo de apoio começou a ser disponibilizado, em 2012, 39 menores, com idades entre os 14 e os 17 anos, chegaram às mãos do Centro Bom Pastor, todas vindas da China Continental, o que não significa que todas as vítimas de tráfico humano venham de lá, salientou Aris Tam, em declarações à agência Lusa.