Uma cadela de oito meses, de raça pitbull, evitou o que poderia ter sido uma tragédia fatal para uma família em Stockton, no Estado norte-americano da Califórnia. O animal, de nome Sasha, é considerada uma heroína, depois de ter alertado a dona de que a casa estava a ser consumida por um incêndio e de seguida correu para o quarto de uma bebé para a retirar da habitação.

De acordo com a KCRA 3, o raciocínio rápido da cadela entrou em ação ao alertar a dona Nana Chaichanhda, que estava em casa com a filha Masailah, de sete meses, antes mesmo que ela percebesse que havia um fogo. As chamas acabaram por destruir a maior parte da habitação, mas não antes de Sasha ajudar a retirar de lá a família.

No dia 3 de junho fui acordada pela minha pitbull Sasha. Ouvia-a a latir muito alto e a saltar contra a porta e comecei a pensar no que se estaria a passar. Assim que abri a porta ela correu para dentro de casa e começou a ladrar sem parar", começou por contar a dona do animal de estimação, em entrevista à estação de televisão.

 

Nana Chaichanhda também contou a história numa página que criou no site GoFundMe, destinada a angariar fundos depois de ela e a família perderem as casas no incêndio. Nana realçou que, se não fosse Sasha, nunca teria percebido que as chamas estavam não só a consumir a habitação do lado, onde moram os primos, como também a sua.

“A casa dos meus vizinhos estava totalmente destruída e o fogo rapidamente se espalhou para a minha unidade", escreveu. "[Sasha] estava a tentar alertar-nos para o incêndio. Saí da cama para ver o que estava a acontecer. Naquele momento, abri a porta dos fundos e Sasha entrou a correr em casa diretamente para o nosso quarto."

Nana Chaichanhda acrescentou que, quando se dirigiu para o quarto da filha, já a cadela se encontrava lá a puxar a bebé pela fralda para a colocar em segurança.

Eu corri para o quarto, onde Sasha já estava a arrastar a minha bebé de sete meses da cama pela fralda", escreveu. "Graças a Sasha fomos capazes de sair em segurança e ligar para o 911 [Número de emergência]."

Chaichanhda diz que é graças a Sasha que ela e a filha estão vivas. A mulher espera que a história ajude a mudar a percepção negativa que existe em relação aos pitbulls.

Significa muito. Devo-lhe tudo. Se não fosse ela eu teria ficado deitada sem me aperceber do que se estava a passar ao meu redor", concluiu.

Tom Miller, repórter da KCRA News, publicou no Twitter um vídeo do incêndio em causa.