O exército israelita anunciou hoje que vai impedir temporariamente a entrada de todos os palestinianos em Israel, intensificando as restrições anunciadas após um ataque na quarta-feira em Telavive em que morreram quatro pessoas.

Em consonância com as diretivas do Governo e com a atual avaliação da situação, a partir de hoje, a travessia a partir da Faixa de Gaza e da Judeia-Samaria (Cisjordânia) vai estar aberta a palestinianos só em casos médicos e humanitários”, disse uma porta-voz à agência AFP.

A mesma responsável indicou que a medida vai manter-se em vigor até à meia-noite de domingo.

O ataque com armas automáticas numa zona turística de Telavive, composta por lojas e restaurantes, causou pelo menos quatro mortos e nove feridos, um deles em estado muito grave.