Os Estados Unidos comprometeram-se, no domingo, a apoiar a Nigéria, após uma série de ataques mortais do grupo radical Boko Haram.

Os islamitas lançaram uma série de ataques a mesquitas, vilas e mercados no estado de Borno, nos últimos dias, causando a morte de mais de 200 pessoas.

No domingo, um bombista suicida fez-se explodir dentro de uma igreja na cidade de Potiskum, matando pelo menos cinco pessoas.